ATIVIDA

Projeto Nº - 7

ATIVIDA – Integrar “voluntariamente”

Área de Intervenção: Integração de jovens adultos com deficiência permanente na vida ativa e laboral
Proponente: Maria Gabriela de Oliveira Gomes Nunes
Nº de votos 194

ATIVIDA – Integrar “voluntariamente” Objetivo: Desenvolver projetos de vida específicos para jovens/adultos com NEE, com base no voluntariado, que lhes permitam o desenvolvimento de autonomia em tarefas de vida diária e a inserção no mercado de trabalho.

Caracterização do Problema: Em Castelo Branco existe um nº significativo de jovens com necessidades educativas especiais (NEE) que acabaram a escolaridade obrigatória e que não seguiram qualquer tipo de encaminhamento para a vida ativa/laboral, encontrando-se em casa sem qualquer tipo de projeto de inserção na vida ativa e, por vezes, perdendo competências adquiridas anteriormente na escola.

A Associação Educar, Reabilitar, Incluir Diferenças (ERID) implementou em 2014/15 um projeto de transição para a vida pós-escolar , a título experimental, que incluiu 2 jovens nessa situação e 2 jovens a frequentarem o ensino secundário. Estes jovens foram inseridos com sucesso em locais de trabalho através de pequenos estágios. É com base nesta experiência, que está a ser acompanhada em termos de investigação científica, e porque existe população na freguesia de Castelo Branco que justifica esta aposta de integração/inclusão social que surge o projeto a seguir apresentado.

População-alvo: Jovens com necessidades educativas especiais (NEE) a frequentar o ensino secundário (intervenção no âmbito do PIT- plano individual de transição) e jovens adultos com NEE até aos 30 anos que já deixaram a escola e não se encontram integrados em nenhuma atividade laboral ou ocupacional.

Nº de jovens/adultos a abranger (beneficiários diretos):

20 Beneficiários indiretos: 20 famílias e X escolas (a determinar em função do nº de PITs aderentes)

Origem: Prioritariamente oriundos da freguesia de Castelo Branco e anexas de Lentiscais e Taberna Seca Descrição sucinta: Desenvolver um projeto de vida para jovens/adultos com NEE . O projeto apresenta 3 áreas de intervenção:

  1. Pack terapêutico/ formativo (terapia da fala, intervenção psicológica, hipoterapia, hidroterapia, fisioterapia, desporto/psicomotricidade, expressões artísticas, formação) com vista ao desenvolvimento pessoal de cada participante e treino para a vida adulta e laboral;

  2. Pack de atividades de vida diária/laboral - junto de instituições públicas, restauração, hotelaria, comércio e indústria – visitas organizadas e pequenos estágios não- remunerados;

  3. Criação de uma rede de voluntariado para a realização de atividades socialmente úteis em parceria com organizações da comunidade local. Para a implementação eficaz do projeto proposto são necessários, para além dos recursos existentes na AERID e seus parceiros, a criação de 1 posto de trabalho para um técnico, assim como apoio para deslocações, materiais de apoio e divulgação.
Voltar

O Orçamento Participativo em Números

Munícipes
Votantes
31106
Projetos a
Votação
7
Votos
Registados
1278